Síria promete ajudar Iraque e condena rebeldes

A Síria condenou no sábado ataques insurgentes no exército iraquiano apoiado pelos Estados Unidos, classificando-os como terrorismo, numa mudança de posição do governo de Damasco em relação ao vizinho. Em um comunicado divulgado após o fim de uma visita do presidente iraquiano, Jalal Talabani, a Damasco, a Síria prometeu ajudar a acabar com a guerra civil no Iraque apesar de se opor à invasão liderada pelos EUA. Talabani deixou a Síria no sábado após uma visita de seis dias com o objetivo de assegurar o que autoridades iraquianas descrevem como um apoio mais explícito para o governo do Iraque e maior cooperação econômica e em segurança. "Os dois lados afirmaram a necessidade de preservar a unidade iraquiana e condenaram todas as formas de terrorismo contra civis iraquianos, infra-estrutura...", apontou o comunicado conjunto. "O presidente Assad afirmou que a Síria irá exercer todos os esforços para ajudar no processo de reconciliação nacional."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.