Síria quer desculpas de Kerry para negociar com os EUA

O ministro de Relações Exteriores da Síria afirmou neste sábado que sua delegação não aceitará o pedido dos EUA para negociações diretas se o secretário de Estado John Kerry não pedir desculpas por seus comentários em Genebra.

AE, Agência Estado

01 de fevereiro de 2014 | 15h21

"Os americanos pediram para negociar diretamente com eles em Montreux", afirmou Walid Muallem, após 10 dias de negociações de paz na cidade suíça. "Mas primeiro o secretário de Estado dos EUA precisa se desculpar pelo que disse na conferência", afirmou Muallen.

O governo da Síria e a oposição iniciaram negociações nomeadas de Genebra II em 22 de janeiro, com a participação de dezenas de países, incluindo a Rússia, que apoia o regime, e os EUA, que apoiam a oposição.

Em seus comentários na abertura da conferência, Kerry disse que o presidente sírio Bashar Assad "não fará parte" de qualquer governo de transição. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
SíriaKerryGenebra II

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.