Mark Garten/ONU/Efe
Mark Garten/ONU/Efe

Síria receberá Kofi Annan como mediador da Liga Árabe e da ONU

Diplomata viaja a Damasco na quarta para negociar solução para a crise de violência no país árabe

Efe

05 de março de 2012 | 11h26

CAIRO - O regime de Damasco aceitou receber o enviado conjunto da Organização das Nações Unidas (ONU) e da Liga Árabe para a Síria, Kofi Annan, no próximo dia 10 de março, anunciou nesta segunda-feira, 5, o secretário-geral da organização pan-árabe, Nabil Elaraby.

 

Veja também:
especialMAPA: 
A revolta que abalou o Oriente Médio
mais imagens OLHAR SOBRE O MUNDO: Imagens da revolução
tabela ESPECIAL: Um ano de Primavera Árabe 

 

Elaraby fez o anúncio em um ato na sede da Liga Árabe no Cairo e indicou que foi o próprio Annan que lhe informou que o governo de Damasco havia dado o sinal verde para sua visita e que também tinha aceitado receber a subsecretária geral da ONU para Assuntos Humanitários, Valerie Amos.

 

Em 29 de fevereiro, a própria Valerie revelou que a Síria tinha rejeitado seu pedido para visitar o país para avaliar a situação humanitária e dar assistência aos mais necessitados. Até o momento, o regime de Damasco não confirmou nem desmentiu o anúncio desta segunda.

 

Elaraby lembrou que Annan viajará na próxima quarta-feira ao Cairo antes de partir rumo à Síria e não descartou a possibilidade de se reunir previamente com os ministros das Relações Exteriores árabes. Anteriormente, ele tinha anunciado a designação do ex-chanceler palestino Nasser al-Qudua como ajudante de Annan em seu trabalho de mediador na Síria.

 

Annan, principal responsável das Nações Unidas entre 1997 e 2006, será o encarregado de promover uma saída pacífica à crise síria mediante o apoio de todas as partes envolvidas no conflito.

 

De acordo com a ONU, a violência na Síria já deixou mais de 7,5 mil civis mortos desde março, quando teve início a revolta contra o regime de Assad. Damasco culpa "grupos armados terroristas" pelo caos e afirma que mais de 2 mil militares e policiais morreram.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.