EFE/EPA/SANA
EFE/EPA/SANA

Síria responde a ataque de míssil atribuído a Israel

Nos últimos meses, Israel atacou posições em torno de Damasco, onde supostamente se baseiam as milícias iranianas e outros grupos

Redação, O Estado de S.Paulo

23 de dezembro de 2019 | 01h17

As baterias antiaéreas da Síria responderam hoje a um ataque de míssil supostamente lançado por Israel contra seu território, sem que se saiba até agora se houve vítimas, informou a agência estatal SANA hoje.

"As defesas aéreas resistem aos mísseis hostis que vêm da liderança dos territórios ocupados por Israel", disse a SANA, acrescentando que um dos "alvos hostis" caiu no campo de Aqraba, em Damasco.

A SANA também informou uma resposta a um ataque de drone contra o aeroporto militar de Hama, no oeste do país, e à demolição de um avião em Jableh, na costa oeste. A agência não relatou vítimas ou danos e não especificou a hora do início do ataque ou se os incidentes foram relacionados.

Cerca de um mês atrás, Israel lançou dois ataques em dias consecutivos contra alvos em torno de Damasco que, segundo o Observatório Sírio para os Direitos Humanos, causaram mais de vinte mortes entre milícias pró-iranianas e soldados sírios. O segundo dos ataques, realizado em 20 de novembro, foi reconhecido pelo Exército de Israel, em uma das poucas vezes que admitiu um ataque dessa natureza.

Nos últimos meses, Israel atacou posições em torno de Damasco, onde supostamente se baseiam as milícias iranianas e outros grupos, como o Hizbullah libanês, embora isso não tenha sido oficialmente confirmado pelas autoridades sírias.

As autoridades israelenses consideram o Irã como um inimigo forte, e a República Islâmica é um dos principais aliados do governo sírio do presidente Bashar al Assad.

O governo sírio, por seu lado, instou a ONU em várias ocasiões a tomar medidas para deter Israel e impedir que repita esses ataques com os quais, segundo a interpretação de Damasco, pretende prolongar o conflito e "elevar a moral do país". /EFE

Tudo o que sabemos sobre:
Síria [Ásia]Israel [Ásia]

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.