Síria tem mais um dia de violência

As tropas do governo sírio atiraram neste domingo na direção de um mercado na cidade de Ariha, no norte da Síria, matando pelo menos 20 civis, segundo grupos de ativistas. A cidade é dominada pelos rebeldes. O Observatório Sírio dos Direitos Humanos e os Comitês de Coordenação Local - dois grupos de oposição que acompanham a violência na Síria - disseram que pelos menos 20 pessoas morreram, incluindo duas crianças e duas mulheres. Ainda não está claro o que provocou os ataques.

AE, Agência Estado

21 de julho de 2013 | 18h30

Também neste domingo, a imprensa estatal informou que as forças do governo mataram quase 50 rebeldes em uma emboscada nos arredores de Damasco.

Separadamente, rebeldes curdos libertaram hoje o comandante Abu Musaab, de um grupo ligada à Al-Qaeda, em uma cidade próxima à fronteira da Síria com a Turquia, em troca de 300 civis curdos que haviam sido presos pelo grupo. O acordo visa dar fim aos conflitos que eclodiram recentemente na região.

Os confrontos entre militantes da Al-Qaeda e outros rebeldes sírios, assim como entre curdos e árabes, tornaram-se mais comuns na Síria nas últimas semanas e vêm prejudicando seus esforços para derrubar o presidente sírio, Bashar Assad. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Síriamortes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.