Síria teme vitória de Sharon em Israel

A Síria alertou que a eventual vitória do linha-dura Ariel Sharon nas eleições para primeiro-ministro de Israel deverá ser o prenúncio de uma "nova era ameaçadora", que colocará em risco o processo de paz no Oriente Médio. As últimas pesquisas de sondagem eleitoral apontavam ampla vantagem de Sharon contra o atual primeiro-ministro Ehud Barak, candidato à reeleição. As eleições israelenses começaram nesta manhã. O jornal Al-Baath, ligado ao partido governista sírio Baath, afirma que "os eleitores israelenses vão escolher hoje o pior primeiro-ministro de sua história". Segundo o jornal, considerando o passado criminoso de Sharon e suas orientações extremistas, ele deverá colocar em risco o processo de paz na região. A vitória de Sharon teria conseqüências terríveis, uma vez que seu retorno ao cenário político significa, de maneira inequívoca, que Israel está se preparando para uma alternativa anti-paz e está a caminho de enfrentar novas ondas de violência sangrenta na região. O Tishrin, outro jornal com perfil governista, afirma que qualquer conversa sobre paz, a partir desse momento, será uma "perda de tempo".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.