Síria teve mais de 300 mortes em um dia, diz opositor

A Síria teve ontem o dia mais sangrento dos 18 meses da revolta contra o presidente Bashar Assad, afirmou o Observatório Sírio pelos Direitos Humanos, grupo opositor sediado em Londres. Mais de 305 pessoas foram mortas no país. "Esse é o maior número de vítimas em um dia desde março de 2011. E só foram contados nomes documentados. Se contarmos os corpos não identificados, o número seria bem maior", disse o diretor do Observatório, Rami Abdel Rahman.

AE, Agência Estado

27 de setembro de 2012 | 16h49

As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.