Síria usa bombas de gás mortal e mata seis rebeldes

As tropas do governo sírio usaram bombas de um gás mortal em confronto com rebeldes na cidade central de Homs, segundo informaram nesta segunda-feira ativistas do Observatório Sírio pelos Direitos Humanos.

AE, Agência Estado

24 de dezembro de 2012 | 13h53

"Ativistas em Homs afirmaram que seis rebeldes morreram na noite de domingo após inalarem um gás sem odor", disse o Observatório. "O gás tomou conta da área após tropas jogarem bombas que liberavam uma fumaça branca."

"Essas armas não são químicas, mas não sabemos se são proibidas internacionalmente", disse Rami Abdel Rahman, diretor do Observatório, à Associated Press.

O Observatório pediu que um comitê internacional da Cruz Vermelha seja enviado com urgência a Homs, juntamente com uma equipe médica especializada.

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, já havia alertado o presidente sírio, Bashar Assad, sobre o uso de armas químicas na Síria, mas o governo insistiu que não usaria as armas contra seu próprio povo. As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
Síriaviolênciagás

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.