Sírios devem decidir destino de Assad, diz chanceler em Genebra 2

Representante do regime sírio pediu que potências parem de apoiar o terrorismo

O Estado de S. Paulo,

22 de janeiro de 2014 | 08h16

O ministro das Relações Exteriores da Síria, Walid al-Moualem, disse nesta quarta-feira que somente o povo sírio pode decidir o destino do presidente Bashar al-Assad.

Moualem, em um longo discurso no início de uma conferência internacional em Montreux, na Suíça, também pediu a potências internacionais que parem de "apoiar o terrorismo" e removam as sanções contra Damasco.

"Nós viemos como representantes do povo e Estado sírios e todos devem saber que ninguém neste mundo tem o direito de retirar a legitimidade de um presidente ou governo... que não os próprios sírios", afirmou. / REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:
SíriaGenebra 2

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.