Sírios e membros do Hezbollah se enfrentam no Líbano

Rebeldes sírios enfrentaram homens armados da milícia Hezbollah em solo libanês neste domingo (02), informaram um oficial de segurança e a mídia local. Foi o pior confronto em território libanês entre os dois lados desde a eclosão do conflito na Síria há mais de dois anos.

Agência Estado

02 de junho de 2013 | 13h45

O grupo libanês Hezbollah está lutando ao lado das forças do presidente sírio, Bashar Assad, contra os rebeldes que pretendem derrubá-lo. O envolvimento do Hezbollah na guerra da Síria aumentou acentuadamente em abril, quando os combatentes do grupo e as forças do governo sírio deram início a uma grande ofensiva para recapturar Qusair, que havia sido tomada por rebeldes pouco depois da revolta contra Assad, que começou em março de 2011.

Neste domingo, o secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, pediu ao ministro das Relações Exteriores sírio, Walid al-Moallem, que expresse sua preocupação com a situação no Qusair, de acordo com a agência de notícias estatal da Síria SANA.

No entanto, al-Moallem disse a Ban Ki-moon que a Cruz Vermelha e outros tipos de ajuda só poderão entrar em Qusair "após o fim das operações militares", informou a agência.

A guerra civil da Síria está cada vez mais se espalhando para o vizinho Líbano, onde confrontos entre as forças que se opõem a Assad deixaram dezenas de mortos e feridos nos últimos meses.

O Líbano e a Síria compartilham uma complexa rede de laços e rivalidades políticas e sectárias que são facilmente inflamadas. A população do Líbano está profundamente dividida sobre o conflito, que começou com protestos pacíficos, mas depois degenerou em uma guerra civil. As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
HezbollahLíbano

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.