Khaled al-Hariri/Reuters
Khaled al-Hariri/Reuters

Sírios e palestinos protestam contra Israel por expansão de assentamentos

Em Damasco, árabes se reuniram em praça para se manifestar; governo local apoiou a marcha

Agência Estado e Associated Press

26 de março de 2010 | 12h23

DAMASCO - Dezenas de milhares de sírios e palestinos se reuniram em uma praça de Damasco nesta sexta-feira, 26, em uma "marcha da fúria" contra os assentamentos israelenses na Faixa de Gaza. O protesto teve respaldo do governo local.

A multidão na praça Youssel al-Azmi, no centro da capital, levava bandeiras sírias e palestinas, além de imagens de líderes do Hamas. Slogans contra Israel eram entoados. O graduado membro do Hamas Mohammed Nazzal condenou a "brutal agressão" israelense a locais sagrados.

Os EUA e os países árabes querem que Israel pare de construir casas para judeus em Jerusalém Oriental. Os palestinos exigem essa parte da cidade como capital de seu futuro Estado independente. O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, recusa-se a interromper essas construções, argumentando que toda a cidade sagrada deve permanecer como capital eterna de Israel.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.