Sites do governo sofrem ataques de hackers

O governo do Paraguai informou ontem ter sido vítima de um ciberataque que atingiu sites oficiais da presidência, ministérios e autarquias federais. Os hackers teriam também modificado a agenda do presidente Federico Franco e enviado e-mails a jornalistas com um anúncio falso de renúncia do novo líder do país.

ASSUNÇÃO, O Estado de S.Paulo

28 de junho de 2012 | 03h07

De acordo com a Secretaria de Informação e Comunicação, o governo entrará com um processo na Justiça para investigar o caso. "As páginas da presidência, de ministérios e escritórios da administração pública foram hackeadas", disse uma fonte à agência EFE. "O problema foi detectado rapidamente."

Os ciberativistas responsáveis pelo ataque também lotaram a caixa de e-mails da presidência e usaram contas eletrônicas oficiais para espalhar boatos sobre a renúncia de Franco. "Não podíamos atualizar decretos e o servidor não funcionava", disse uma fonte.

Questionadas sobre quem poderia ter tramado o ataque cibernético, fontes do governo paraguaio limitaram-se a dizer que estão investigando o incidente e seria irresponsável acusar algum grupo de forma precipitada. Franco assumiu a presidência do país há cinco dias após a destituição, em votação no Senado, do presidente Fernando Lugo, de quem era vice. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.