Situação de bebê espancado por brasileira na Itália 'é grave'

Médicos ouvidos pelo La Repubblica dizem que 'só milagre' salva garoto.

BBC Brasil, BBC

14 de agosto de 2010 | 19h48

O estado de saúde do babê de sete meses espancado pela mãe, brasileira com cidadania italiana, é "extremamente grave", na opinião da equipe médica que o atende, segundo publicou neste sábado o jornal italiano La Repubblica.

"O quadro clínico é extremamente grave e só um milagre pode salvar a criança", disse um integrante da equipe ao jornal que não teve seu nome revelado.

O La Repubblica afirma que quando a criança foi levada ao hospital na quarta-feira já estaria morrendo, com múltiplas fraturas no crânio, costelas e outras partes do corpo.

O bebê, mantido em coma induzido, foi submetido a cirurgias e sofreu dois colapsos cardio-vasculares na quinta-feira.

Mãe

O jornal afirma que, embora a equipe médica não comente o caso oficialmente, "nos corredores, o pessimismo prevalece".

Investigadores dizem acreditar que o bebê foi submetido a espancamentos constantes nos últimos dois meses.

A mãe, de 28 anos, confessou ter espancado o garoto, alegando que o fez por raiva do marido, um carpinteiro italiano de 35 anos, apesar de ter dito em um primeiro momento que o filho havia sofrido uma queda.

Ela nasceu no Brasil mas foi adotada por uma família da cidade italiana de Bari, conquistando a cidadania do país.

O La Repubblica afirma que a mãe está presa e a polícia investiga agora se o pai, que não foi detido, estaria ciente dos maus-tratos sofridos pelo filho.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.