Snow e Zoellick devem deixar a administração em breve

O secretário do Tesouro dos Estados Unidos, John Snow, comunicou à Casa Branca que anunciará sua renúncia nos próximos dias e deixará o cargo no início de julho. Segundo o Washington Post, que antecipou nesta sexta-feira a informação, o ex-secretário do Comércio Donald Evans, amigo pessoal do presidente George W. Bush, que dirigiu sua primeira campanha à Casa Branca, no ano 2000, emergiu como o mais provável sucessor. As especulações sobre Evans ganharam força depois que a Casa Branca anunciou que ele e sua mulher passarão o fim de semana com o casal presidencial no retiro de Camp David.Um ex-alto executivo do setor ferroviário, Snow, de 66 anos, é o segundo secretário do Tesouro de Bush, depois de Paul O´Neill. Embora tenha presidido num período de prosperidade nos EUA, Snow sofreu constantes frituras por parte de assessores do presidente, que viam na falta de uma defesa mais fervorosa da política econômica do presidente pelo secretário do Tesouro uma das causas da perda acentuada da popularidade de Bush.Também mencionados como opções para o Tesouro são o secretário do Comércio, Carlos Gutierrez, o secretário da Energia, Samuel Bodman, o ex-assessor econômico de Bush e ex-excutivo-chefe do banco de investimentos Goldman Sachs, o atual assessor econômico da Casa Branca, Allan Hubbard, e o embaixador dos EUA na Índia, David Mulford, que foi subsecretário internacional do Tesouro na administração do primeiro presidente Bush.A ausência do nome de Robert Zoellick da lista de sucessores possíveis de Snow foi tomada em Washington como mais um sinal de que o ex-negociador da política de comércio da Casa Branca (USTR) e atual vice-secretário de Estado deixará o governo. Zoellick trabalhou para conseguir a vaga de Snow. Preterido, informou assessores que renunciará e retornará em breve ao setor privado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.