Snowden diz que não está fugindo da Justiça

O ex-funcionário da CIA que vazou informações ultrassecretas sobre programas de vigilância norte-americanos disse em entrevista concedida em Hong Kong nesta quarta-feira que não está tentando se esconder da Justiça, mas espera usar a cidade como base para revelar crimes cometidos.

Agência Estado

12 Junho 2013 | 15h21

Edward Snowden saiu de cena após deixar um hotel de Hong Kong na segunda-feira. O jornal South China Morning Post disse que conseguiu localizá-lo e entrevistá-lo hoje e divulgou alguns trechos da entrevista em seu site.

Segundo o jornal, Snowden, que tem sido alvo de elogios e de críticas por divulgar documentos sobre os programas de vigilância norte-americanos de telefonia e internet, afirmou que não é "nem um traidor, nem um herói. Sou americano".

Perguntado sobre sua escolha por Hong Kong como local para revelar as informações, Snowden disse que "as pessoas que acham que eu cometi um erro ao escolher Hong Kong como local interpretaram mal minhas intenções. Eu não estou aqui para me esconder da Justiça, eu estou aqui para revelar a criminalidade."

De acordo com o jornal, ele afirmou que teve várias oportunidades para fugir de Hong Kong, mas que "prefiro ficar e lutar com o governo dos Estados Unidos nos tribunais, porque eu tenho fé no cumprimento da lei em Hong Kong".

"Minha intenção é pedir aos tribunais e ao povo de Hong Kong que decidam meu destino", afirmou ele. Snowden disse que planeja ficar na cidade até que peçam que ele "vá embora", disse o jornal.

O norte-americano de 29 anos saiu de sua casa, no Havaí, e chegou a Hong Kong em 20 de maio após pedir licença da empresa Booz Allen Hamilton, que presta serviços para a Agência Nacional de Segurança dos Estados Unidos.

Ele disse que não teve coragem de entrar em contato com sua família ou sua namorada desde que revelou ser a fonte do vazamento das informações. "Eu não falei com ninguém da minha família", disse ele ao jornal. "Eu estou preocupado com a pressão à qual eles estão submetidos pelo FBI." Na segunda-feira, dois agentes do FBI visitaram a cada do pai de Snowden na Pensilvânia. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
EUAescândaloespionagemSnowden

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.