Snowden diz que tinha cargo alto na NSA e pede asilo ao Brasil

Vida na Rússia é melhor do que  a cadeia, diz fonte do caso NSA

O Estado de S. Paulo

01 de junho de 2014 | 23h10

 O ex-técnico da CIA Edward Snowden disse ontem em entrevista ao programa Fantástico, da TV, Globo que tinha um cargo de alto nível na NSA e a vida na Rússia é melhor do que ir para a cadeia. Ele também pediu asilo no Brasil.

"Não é tão ruim quanto parece, discordo de muitas coisas que o governo faz, mas é bem melhor que a cadeia", disse o ex-espião americano. "Eu nunca escolhi ir pra Rússia,. Eu estava a caminho do Equador quando os EUA cancelaram meu passaporte de propósito para me fazer parecer um espião russo."

A fonte que revelou ao mundo o esquema de espionagem disse que o governo americano tentou minimizar seu papel dentro da NSA. "Eu tinha um cargo alto na NSA, é um erro amplificado no mundo todo", acrescentou.  

Segundo o jornalista Glenn Greenwald, há mais documentos que comprovariam a espionagem do governo americano no Brasil. Na entrevista, Snowden rechaçou trocar o asilo por documentos que supostamente teria em seu poder, mas admitiu que gostaria de ser acolhido no Brasil - seu asilo temporário na Rússia expira em agosto. 

"Eu nunca trocaria documentos em troca de asilo. Mas eu ficaria feliz em receber um asilo. Já mandei um pedido para vários países, entre eles o Brasil", afirmou. "Você não pode ser traidor ao menos que sua lealdade tenha sido transferida para um inimigo do estado. Não quero derrubar o governo, quero que ele melhore. Adoraria um julgamento nos EUA, mas não há um julgamento justo para mim."

Mais conteúdo sobre:
Edward SnowdenNSAEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.