Reuters
Reuters

Snowden escolheu jornalistas 'sem medo' para revelar espionagem

Para o ex-técnico da CIA, após os atentados de 11 de setembro veículos 'abandonaram papel de fiscalizar o poder'

O Estado de S. Paulo,

13 de agosto de 2013 | 19h31

O ex-técnico da CIA Edward Snowden, acusado de divulgar o esquema de espionagem dos EUA, afirmou em entrevista divulgada nesta terça-feira, 13, ter escolhido jornalistas que contam sem medo temas controversos para revelar como funcionava o programa da Agência Nacional de Segurança (NSA, na sigla em inglês).

Snowden, de acordo com a agência AFP, assegurou que escolheu a documentarista Laura Poitras e o repórter do jornal britânico The Guardian Glenn Greenwald porque os dois americanos não se sentem intimidados pelo governo dos EUA.

"Após o 11 de setembro, os meios de comunicação mais importantes da América abandonaram seu papel de fiscalizar o poder, a responsabilidade jornalística de relatar os abusos do governo, por medo de serem vistos como antipatrióticos", afirmou o ex-técnico da CIA, segundo a AFP, em uma conversa com o jornalista Peter Maass, da revista Times Sunday.

Snowden ressaltou que Poitras "demonstrou a coragem, a experiência pessoal e a habilidade necessárias para tratar do que é provavelmente um dos temas mais perigosos para um jornalista: informar sobre atos secretos do governo mais poderoso do mundo."

O ex-técnico da CIA conseguiu asilo temporário de um ano para permanecer na Rússia, onde está desde que deixou Hong Kong. Snowden ficou no aeroporto de Moscou durante cinco semanas.

 
Tudo o que sabemos sobre:
Edward SnowdenEUAespionagem

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.