Reuters
Reuters

Snowden escolheu jornalistas 'sem medo' para revelar espionagem

Para o ex-técnico da CIA, após os atentados de 11 de setembro veículos 'abandonaram papel de fiscalizar o poder'

O Estado de S. Paulo,

13 Agosto 2013 | 19h31

O ex-técnico da CIA Edward Snowden, acusado de divulgar o esquema de espionagem dos EUA, afirmou em entrevista divulgada nesta terça-feira, 13, ter escolhido jornalistas que contam sem medo temas controversos para revelar como funcionava o programa da Agência Nacional de Segurança (NSA, na sigla em inglês).

Snowden, de acordo com a agência AFP, assegurou que escolheu a documentarista Laura Poitras e o repórter do jornal britânico The Guardian Glenn Greenwald porque os dois americanos não se sentem intimidados pelo governo dos EUA.

"Após o 11 de setembro, os meios de comunicação mais importantes da América abandonaram seu papel de fiscalizar o poder, a responsabilidade jornalística de relatar os abusos do governo, por medo de serem vistos como antipatrióticos", afirmou o ex-técnico da CIA, segundo a AFP, em uma conversa com o jornalista Peter Maass, da revista Times Sunday.

Snowden ressaltou que Poitras "demonstrou a coragem, a experiência pessoal e a habilidade necessárias para tratar do que é provavelmente um dos temas mais perigosos para um jornalista: informar sobre atos secretos do governo mais poderoso do mundo."

O ex-técnico da CIA conseguiu asilo temporário de um ano para permanecer na Rússia, onde está desde que deixou Hong Kong. Snowden ficou no aeroporto de Moscou durante cinco semanas.

 
Mais conteúdo sobre:
Edward Snowden EUA espionagem

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.