Só ex-vice-presidente iraquiano comparece ao tribunal

O Tribunal Penal Supremo do Iraque retomounesta quinta-feira o julgamento de oito altos funcionários do regime iraquiano deposto, sem a presença de sete deles, inclusive o ex-presidenteSaddam Hussein. O antigo vice-presidente Taha Yassin Ramadã, o único que compareceu à corte, recusou-se a ser defendido pelo advogado designado pelo tribunal. Os advogados de defesa boicotam o processo alegando falta de proteção. Três deles foram assassinados desde que começou o julgamento, em outubro passado. Os oito ex-líderes iraquianos estão sendo julgados pela execução de 148 xiitas iraquianos, condenados num julgamento sumaríssimo por suposta tentativa de assassinato de Saddam Hussein, em 1982. Na sessão de quarta-feira, Saddam foi o único que compareceu ao tribunal, garantindo que tinha sido obrigado. Ele pediu para ser executado a tiros, e não enforcado, se for condenado à morte.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.