Só ônibus suspeito afeta tranqüilidade das eleições colombianas

Exceto por um ônibus "atravessado" em uma estrada "secundária", de acordo com a Polícia, "há tranqüilidade" neste domingo na Colômbia na abertura dos colégios eleitorais para eleger o presidente da República.O comandante da Polícia colombiana, o general Jorge Daniel Castro, destacou que, salvo esse incidente, há "cobertura total" da Polícia para garantir a calma da população nas eleições nos 1.098 municípios do país. "Como estava previsto, a documentação chegou sem problema aos municípios", disse Castro ao ressaltar que os eleitores começaram a votar às 8 horas (10 horas em Brasília). A votação se estenderá por oito horas.O general Castro contou que o caso do ônibus abandonado no meio do caminho aconteceu no departamento (estado) de Tolima, entre as cidades de Alpujarra e Dolores, "em um local que se chama Larada", cerca de 185 quilômetros ao sudoeste de Bogotá."É um ônibus atravessado e estamos lá, com o Exército, revistando e certamente desativando um explosivo", acrescentou. Para o general Castro, no entanto, "trata-se de uma coisa menor em uma estrada de importância secundária".A Polícia não informou a procedência do veículo, nem a organização que o abandonou.Guerrilheiros da Farc atacam membros da MarinhaNa madrugada de sábado, três militares da Marinha e um guerrilheiro das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) morreram em uma emboscada de rebeldes na zona rural do departamento de Bolívar, cerca de 850 quilômetros ao norte de Bogotá.O combate começou depois que guerrilheiros das Farc atacaram membros da Marinha na área montanhosa.Na área conhecida como Farallones, montanhas vizinhas a Cali, três supostos terroristas foram mortos pelo Exército. Eles tentavam instalar minas antipessoais.Mais de 220 mil homens de todas as instituições armadas e mais 100 mil de outros órgãos de inteligência e segurança foram postados em todo o país para garantir a tranqüilidade.Mais de 26,7 milhões de colombianos foram convocados a votar hoje no primeiro turno do pleito. O atual presidente, Álvaro Uribe, é o favorito, com mais de 53% das intenções de voto, de acordo com as pesquisas. Há outros cinco candidatos. Se houver segundo turno, a votação será em 18 de junho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.