Sob ameaça, empresa da Jordânia pára de atuar no Iraque

Uma empresa jordaniana que trabalha para os militares americanos no Iraque decidiu retirar-se do país, atentado à exigência feita por seqüestradores que capturaram e ameaçam matar dois de seus funcionários. Terroristas lançaram uma onda cada vez mais audaciosa de seqüestros para afastar os aliados dos EUA do Iraque e espalhar o caos pelo país.A companhia Daoud and Partners, baseada na capital da Jordânia, Amã, e que fornece refeições e serviços de construção para os americanos, anunciou que obedecerá aos terroristas para salvar a vida dos funcionários Fayez Saad al-Udwan e Mohammad Ahmed Salama al-Manaya´a. Os seqüestradores ameaçaram matá-los até quinta-feira se a companhia não deixar o Iraque.

Agencia Estado,

27 de julho de 2004 | 14h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.