Sobe a 22 número de mortos por furacão no Caribe

O furacão Sandy atingiu as Bahamas nas primeiras horas desta sexta-feira após deixar um rastro de 22 mortos no Caribe. O fenômeno natural agora segue uma trajetória que pode juntá-lo com uma tempestade de inverno e causar uma super tempestade na Costa Leste dos Estados Unidos na próxima semana.

AE, Agência Estado

26 de outubro de 2012 | 11h50

Sandy causou blecautes, inundou estradas e isolou ilhas nas Bahamas, onde pelo menos uma pessoa morreu. O furacão perdeu força na noite de quinta-feira e agora está na categoria 1 na escala Saffir-Simpson, que vai até 5.

Ontem, Sandy causou estragos em Cuba, matando 11 pessoas nas províncias de Santiago e Guantánamo. Na quarta-feira, causou a morte de uma pessoa na Jamaica e de dez no Haiti. O fenômeno movia-se na manhã de hoje a 17 km/h, com ventos de 130 km/h.

Meteorologistas alertam que o furacão tende a juntar-se com uma tempestade de inverno no Atlântico, o que deve criar uma tempestade gigante no leste dos Estados Unidos na semana que vem, cujos efeitos serão sentidos ao longo de toda a costa do Atlântico, da Flórida ao Maine, e no interior até Ohio. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Cubafuracão SandyEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.