Sobe a 40 total de mortos em explosões na Turquia

O vice-primeiro-ministro da Turquia, Bulent Arinc, disse neste sábado, 11, que pelo menos 40 pessoas morreram e 100 ficaram feridas em explosões na cidade de Reyhanli, perto da fronteira com a Síria. As explosões foram causadas por dois carros-bomba. O vice primeiro-ministro informou ainda que os suspeitos de envolvimento com as explosões são sírios "de costume", mas que as autoridades dão continuidade às investigações.

AE, Agência Estado

11 de maio de 2013 | 13h17

As explosões, que ocorreram com 15 minutos de intervalo entre uma e outra, elevam temores de que o conflito civil na Síria possa se espalhar para outros países da região. Um dos carros-bomba explodiu diante da prefeitura da cidade e o outro próximo ao posto dos correios. Reyhanli é importante região para refugiados sírios.

"Nós sabemos que os refugiados da Síria se tornaram um alvo para o regime sírio", disse Arinc. "Reyhanli não foi escolhida por coincidência. Acreditamos que os mukhabarat (agência de inteligência da Síria) e organizações armadas são os usuais suspeitos de planejar a realização desses planos diabólicos", completou o vice-premiê. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
TurquiaSíriaexplosõesmortes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.