Sobe para 108 nº de mortos em pior incêndio da Austrália

Pelo menos 700 casas já foram destruídas e 108 pessoas morreram no pior incêndio florestal já registrado na Austrália, de acordo com autoridades locais. Cidades inteiras foram dizimadas pelo fogo no Estado de Victoria, no sudeste do país, onde estão concentrado os incêndios que se espalharam pela região em função dos fortes ventos. Muitas pessoas morreram tentando fugir em seus carros e o governo estima que o número de vítimas pode subir.Milhares de voluntários exaustos ainda tentavam extinguir cerca de 30 focos de incêndio neste domingo em Victoria. Segundo autoridades do governo, ainda levará dias para que a situação fique sob controle mesmo que as temperaturas caiam. Eles disseram também que o exército está mobilizado para ajudar e o primeiro-ministro australiano Kevin Rudd anunciou uma ajuda de emergência de 10 milhões de dólares australianos (cerca de US$ 7 milhões). Além da ajuda oficial, outros Estados australianos que já foram atingidos por incêndios no passado iniciaram campanhas para arrecadar fundos e mobilizar voluntários. Na região afetada, testemunhas descreveram cenas de árvores explodindo e chuva de cinzas ontem, quando temperaturas de 47 graus centígrados combinadas com fortes ventos criaram condições próximas a de um forno.Em Marysville, uma cidade turística de 800 habitantes, aproximadamente 90% dos imóveis foi consumido pelas chamas, segundo testemunhas. A polícia registrou duas vítimas fatais na cidade. "Não existe mais Marysville", disse Brian Cross, um dos representantes da polícia local, enquanto posicionava uma placa em uma estrada que levava à cidade.No distrito de Kinglake, a 100 quilômetros de Melbourne, apenas cinco de 40 casas ficaram em pé em um dos bairros. A paisagem ficou enegrecida até o horizonte, com florestas inteiras sendo reduzidas a carvão e cinzas. Pelo menos 18 mortes foram registradas na região."Eu olhei pela janela e disse: ''vamos embora daqui, isso vai ser ruim''", afirmou Mandy Darkin, que estava trabalhando em um restaurante quando o fogo atingiu Kinglake. "Eu podia ver ele chegando. Lembro da escuridão e que era possível ouvi-lo, parecia com um trem."Segundo a brigada de incêndio de Victoria, aproximadamente 2,2 mil quilômetros quadrados foram destruídos pelos incêndios. O pior incêndio anterior foi em 1983, quando 75 pessoas morreram em Victoria e Austrália do Sul e destruíram mais de 3 mil casas. Em 1939, 650 prédios foram destruídos e 71 pessoas morreram. As informações são de agências internacionais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.