Sobe para 11 número de milicianos mortos no Paquistão

Pelo menos 11 pessoas morreram e 45 ficaram feridas na explosão de uma bomba detonada por controle remoto durante um encontro de líderes tribais contrários a militantes islâmicos na região noroeste do Paquistão. Informações iniciais indicavam oito mortos. A explosão na área de Batmalai, província de Bajur, foi a mais recente a atingir as milícias tribais. Com o apoio do governo, essas milícias têm enfrentado combatentes da Al-Qaeda e do Taleban ao longo da região fronteiriça com o Afeganistão.Os membros da tribo Salarzai se preparavam para um ataque contra um esconderijo dos militantes quando a explosão ocorreu, segundo Iqbal Khattak, um funcionário do governo. Segundo ele, 11 pessoas morreram. Um funcionário do hospital de Khar, principal cidade de Bajur, disse que 24 dos 45 feridos apresentam condições críticas de saúde.O Paquistão lançou uma grande ofensiva contra os militantes há três meses, com a intenção de desmantelar um Estado paralelo do Taleban na região. O Exército alega ter matado perto de 1.500 insurgentes. Pelo menos 73 soldados e 95 civis também morreram. Os Estados Unidos afirmam que o noroeste paquistanês é usado como base para ataques no território afegão contra forças locais e estrangeiras.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.