Sobe para 11 número de mortos em ataque no Egito

Um suicida com um carro-bomba jogou seu veículo contra um dos dois ônibus que levava soldados fora de serviço para o Cairo nesta quarta-feira, matando 11 pessoas e deixando 37 feridas na região do Sinai.

Agência Estado

20 de novembro de 2013 | 12h21

Os soldados pertenciam ao 2º Batalhão do Exército, responsável pela maior parte dos confrontos contra militantes islâmicos que lutam contra as forças de segurança no Sinai.

Segundo oficiais do Exército, que falaram em condição de anonimato, os explosivos do carro foram detonados quando os dois ônibus viajavam pela estrada entre a cidade fronteiriça de Rafah e a cidade costeira de el-Arish. A explosão atingiu os dois veículos.

Nenhum grupo havia assumido a autoria do ataque, mas o uso de carros-bomba por suicidas é um método usado por militantes ligados ou inspirados pela Al-Qaeda. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EgitoviolênciasoldadosSinai

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.