Sobe para 11 total de mortos em queda de avião da ONU

A queda de um avião da Organização das Nações Unidas (ONU) perto da fronteira entre o Haiti e a República Dominicana provocou a morte de pelo menos 11 pessoas hoje, informou a Organização das Nações Unidas (ONU). As vítimas eram de nacionalidade uruguaia e jordaniana.

AE, Agencia Estado

09 de outubro de 2009 | 20h08

Michele Montas, porta-voz da ONU, disse que o avião pertencia ao exército uruguaio e que a maior parte dos ocupantes era de militares. De acordo com ela, a queda ocorreu na localidade haitiana de Fonds-Verrettes, uma área montanhosa perto da fronteira com a República Dominicana, país com o qual o Haiti divide a Ilha Hispaniola.

A ONU recuperou os corpos das vítimas e iniciou uma investigação sobre a queda, concluiu Michele. Mais cedo, um oficial da polícia haitiana disse que o avião havia caído perto de Porto Príncipe e que pelo menos seis pessoas haviam morrido. A missão militar da ONU no Haiti é comandada pelo Brasil, que possui mais de mil soldados na nação centro-americana. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
HaitiaviãoquedamorteONU

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.