Sobe para 113 número de mortos em acidente aéreo em Benin

Equipes de resgate percorriam hoje as frias eescuras águas da costa de Benin em umabusca desesperada por sobreviventes do acidente aéreo quedeixou 113 mortos ontem, disse a ministra da Saúde CelineSeignon Kandissounon. Onze cadáveres apareceram boiando hoje no litoral de Cotonou,capital comercial de Benin, relatou a ministra. A maior partedas vítimas era composta por libaneses que viajavam paracelebrar o Natal com seus familiares.O ministro das Relações Exteriores do Líbano, Jean Obeid,viajou hoje a Cotonou e confirmou que 113 corpos foram retiradosdo mar até o momento. Segundo ele, havia 161 pessoas - 151 passageiros e deztripulanres - a bordo do avião da comnpanhia União dosTransportes Africanos. A empresa é de propriedade de um libanêssua sede fica em Guiné. O governo de Benin declarou luto oficial de três dias, dissehoje o chanceler Rogatien Biaou. Ahmed Akobi, ministro de Transportes do Benin, informou que 20pessoas sobreviveram ao acidente aéreo de ontem. Holofotes posicionados na praia e lanternas ajudavam aorientar os mergulhadores e pescadores que passaram a noite embusca de sobreviventes entre os destroços da aeronave acidentada, um Boeing 727. Pedaços do avião foram rebocados para ajudar naoperação de busca. Na manhã de hoje, grandes pedaços do avião ainda flutuavam acerca de cem metros da praia. Aproximadamente 20 embarcações da Marinhade Benin estavam posicionadas para auxiliar os esforços deresgate. Libaneses e descendentes cercaram corpos posicionados na praiana manhã de hoje para tentar identificar amigos e familiares.Saqueadores aproveitaram-se para roubar dinheiro e telefonescelulares das vítimas. O número de mortos poderá aumentar com o passar das horas.Ainda não se sabe o que causou a queda. Fernand Amoussou, chefede Estado-Maior das Forças Armadas de Benin, informou que umadas duas caixas-pretas do avião já foi encontrada, mas nãorevelou se ela continha a gravação dos dados do vôo ou do áudioda cabine do piloto. O Boeing decolou do aeroporto internacional de Cotonou naensolarada tarde de ontem, mas os problemas teriam início logoem seguida. "A cauda do avião bateu em uma edificação no fim dapista. Um incêndio começou e uma explosão foi ouvida", disseJerome Dandjinou, funcionário do aeroporto. "O avião explodiu eos destroços caíram na água".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.