Sobe para 115 número de mineiros resgatados na China

Subiu para 115 o total de chineses resgatados até a noite de hoje (horário local), após ficarem presos durante mais de uma semana em uma mina de carvão inundada, informou a agência estatal de notícias do país, a Xinhua. Os mineiros se prenderam com seus cintos à parede a fim de não se afogar enquanto dormiam.

AE-AP, Agência Estado

05 de abril de 2010 | 17h45

Os resgatados eram envoltos em mantas e levados rapidamente até ambulâncias, para seguir rumo a hospitais próximos. Alguns protegiam os olhos, por estarem desacostumados à luz. Muitos sobreviventes estavam desidratados porque se recusaram a beber a água que inundou a mina, temendo contaminação.

Membros das equipes de resgate se abraçavam, chorando, em uma cena difundida pela televisão estatal. O aumento súbito do número dos resgatados foi uma rara boa notícia na mineração da China, que tem o setor mineiro mais perigoso do mundo.

Um porta-voz das equipes de resgate afirmou que havia 115 sobreviventes resgatados. Um total de 153 mineiros haviam ficado presos na mina e faltava ainda o resgate de 38 deles. "Por fim ocorreu um milagre", disse o porta-voz das equipes, Liu Dezheng, após serem salvos os primeiros nove mineiros, por volta da meia-noite. "Acreditamos que ocorrerão mais milagres."

Pelo menos 3.000 socorristas trabalham nos resgates, muitos bombeando água para fora da mina. Os socorristas entraram nas galerias apenas no fim de semana e disseram ter encontrado mais água do que imaginavam. As equipes bombeavam a água da mina desde 28 de março, quando trabalhadores romperam a parede de um poço abandonado, inundando a mina na província de Shanxi, no norte do país.

De acordo com as estatísticas, 2.631 mineiros de carvão foram mortos no ano passado na China - cerca de sete por dia. No acidente mais mortífero ocorrido recentemente, 172 trabalhadores morreram quando uma mina foi inundada na província de Shandong, no leste chinês, em agosto de 2007. Com informações da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Chinaresgatemineiros

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.