Sobe para 115 o número de feridos em terremoto no Japão

Na manhã desta quinta trens-bala não funcionarão; é o 3º tremor com mais de 6 graus desde sábado

Efe,

24 de julho de 2008 | 01h33

Pelo menos 115 pessoas ficaram feridas - 15 delas gravemente - no terremoto de 6,8 graus na escala Richter que sacudiu nesta quarta-feira, 23, o nordeste do Japão, informou a agência Kyodo. Como aconteceu no começo da madrugada desta quinta-feira (no Japão), o tremor, que teve como epicentro a região litorânea da província de Iwate, não fez muitas vítimas, já que os trens não estavam mais funcionando e quase não havia pessoas nas ruas e estradas. Por medida de segurança, na manhã desta quinta os trens-bala continuaram inoperantes. Segundo informações, a maioria dos feridos foi atendida com cortes e contusões provocadas por vidros que se quebraram e objetos que caíram. A agência Kyodo informou que pelo menos 55 pessoas ficaram feridas na província de Iwate; 49, em Aomori; oito, em Miyagi; duas, em Akita; e uma, em Chiba. O tremor desta quinta foi o terceiro com mais de 6 graus na escala Richter que sacudiu o nordeste do Japão desde sábado, embora tenha sido o primeiro a causar danos consideráveis. As autoridades de Iwate já pediram a intervenção do Exército, ao passo que o primeiro-ministro japonês, Yasuo Fukuda, ordenou a criação de um gabinete de crise para coordenar a resposta ao terremoto. Além de 10.000 casas terem ficado sem luz, pelo menos quatro incêndios e vários deslizamentos foram registrados nas províncias de Iwate e Aomori. No entanto, as usinas nucleares da região não sofreram danos.

Tudo o que sabemos sobre:
tremor

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.