Sobe para 1.174 total de mortos por cólera no Zimbábue

Um surto de cólera iniciado em agosto já provocou a morte de pelo menos 1.174 pessoas no Zimbábue, informou hoje um representante do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) no país africano. O cólera já se disseminou para todas as dez províncias do Zimbábue e 5% dos casos diagnosticados terminam em morte, um índice elevado demais em comparação com outros surtos, advertiu Roeland Monasch, o representante do Unicef.De acordo com ele, o cólera continua se espalhando por causa da água contaminada e da falência do sistema de saúde e dos serviços sociais zimbabuanos. O país enfrenta escassez de alimentos, medicamentos, combustível e dinheiro em meio a uma persistente crise política. Até o momento, 23.712 casos suspeitos de cólera foram registrados, disse Monasch, que está no Zimbábue e conversou hoje por telefone com jornalistas em Genebra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.