Sobe para 1.186 número de mortes por cólera no Haiti; casos chegam a 49 mil

Surto se espalhou para oito dos dez departamentos do país e obrigou a internação de 19.646

Efe

19 de novembro de 2010 | 20h32

 

 

PORTO PRÍNCIPE - A epidemia de cólera que assola o Haiti há um mês causou a morte de 1.186 pessoas, e 49.418 foram atendidas em centros médicos, segundo informaram autoridades do país nesta sexta-feira, 19.

O surto se espalhou para oito dos dez departamentos do território e obrigou a internação de 19.646 habitantes, dos quais 18.872 foram curados após receber tratamento.

O número de mortes por dia subiu em 76 desde o último relatório, e o departamento Norte tornou-se o lugar com mais óbitos por dia (20).

O departamento de Artibonite, um dos primeiros focos da epidemia, havia somado 17 mortes; o Norte, 14; e o Oeste e o Planalto Central (leste), 11 cada. O Sudeste, que estava livre de casos, relatou seis.

O relatório oficial anterior, da última segunda-feira, 15, (mas divulgado dois dias depois), falava em 1.110 mortos e 18.382 hospitalizados. Os primeiros registros da doença ocorreram no dia 19 de outubro, há exatamente um mês.

Na vizinha República Dominicana, onde ainda não há mortos, o número de doentes por cólera subiu para três, depois que dois novos casos - envolvendo uma avó e a neta, de 3 meses - foram confirmados. Essas duas incidências se juntam ao do haitiano Wilmo Louwe, o primeiro doente notificado na República Dominicana desde o início do surto no Haiti.

Tudo o que sabemos sobre:
cóleraHaitiRepública Dominicana

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.