Arte/estadão.com.br
Arte/estadão.com.br

Sobe para 127 número de mortos em acidente com avião na RD Congo

Companhia aérea está barrada pela UE de operar sobre o continente por histórico de acidentes

estadão.com.br com informações da Reuters

08 de julho de 2011 | 12h02

Atualizado às 18h41

 

KINSHASA - Subiu para 127 o número de mortos em um acidente ocorrido nesta sexta-feira, 8, com uma aeronave da companhia aérea Hewa Bora, na República Democrática do Congo. Segundo o Ministério congolês dos Transportes, há 51 sobreviventes.

 

Veja também:

linkPiloto morto era casado com brasileira

 

Informações iniciais desencontradas davam conta de que 112 pessoas estariam a bordo da aeronave. Pelo menos 53 pessoas teriam morrido no desastre, segundo o executivo-chefe da companhia, Stavros Papaioannou. O governo congolês falava em "cerca de 40" sobreviventes.

 

O avião, um Boeing 727, estaria tentando aterrissar no aeroporto internacional de Kisangani quando a aeronave caiu, a cerca de 200 metros da pista. O piloto teria tentado realizar o pouso da aeronave, mas não conseguiu alcançar a pista.

 

Histórico de acidentes

 

A Hewa Bora, que significa "Ar Fresco" em swahili, tem um histórico de acidentes. Em abril de 2008, uma de suas aeronaves DC-9s a serviço das Nações Unidas caiu sobre um mercado após não conseguir levantar voo no aeroporto de Goma, matando pelo menos 40 pessoas.

 

No mesmo ano, em setembro, um avião da companhia com 17 pessoas a bordo se acidentou durante uma tempestade, matando todos seus passageiros. A Hewa Bora está na lista de companhia aéreas banidas da União Europeia por questões de segurança.

 

Com Reuters e AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.