Sobe para 14 o número de mortos nas Filipinas

Pelo menos 14 pessoas morreram neste domingo após a explosão de uma bomba em frente a um centro comercial na cidade de General Santos, no sul das Filipinas, uma hora depois de uma advertência de um grupo extremista islâmico, informaram autoridades locais. Outras duas bombas explodiram poucos minutos mais tarde perto da redação da Rádio Mindanao e em um terminal de ônibus de General Santos, cidade situada a aproximadamente mil quilômetros de Manila. Nas explosões, 45 pessoas ficaram feridas, inclusive quatro crianças. A bomba que deixou 14 mortos em General Santos estava junto a um triciclo parado em frente à loja Pitmart. Um homem que se identificou como Abu Muslim al-Ghazie assumiu o atentado em nome do grupo Harakatul al-Islamiyah, nome oficial da organização Abu Sayyaf. Porém, um porta-voz do movimento extremista negou o envolvimento de seu grupo nos atentados. O chefe da polícia local, George Aquisap, culpou "terroristas não identificados" pelas explosões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.