Sobe para 15 número de mortos em explosão de mercado filipino

Uma potente explosão atingiu um mercado lotado de consumidores que faziam compras de Natal no sul das Filipinas hoje, matando pelo menos 15 pessoas e ferindo 58, segundo os militares do país.Uma bomba de fabricação caseira ou granada escondida numa caixa foi detonada na seção de carnes do mercado na cidade de General Santos, onde as autoridades reforçaram a segurança imediatamente, temendo mais ataques."Trata-se de um ataque terrorista sob todos os aspectos", disse o senador Richard Gordon, diretor da Cruz Vermelha filipina, à rede de televisão ABS-CBN. Gordon criticou os militares e a polícia por não evitar o atentado apesar de, segundo ele, informações de inteligência terem indicado o planejamento de um ataque terrorista na cidade. "Estou recebendo alguns relatos de nosso pessoal na área segundo os quais eles sabiam que havia um plano de ataque, mas mesmo assim ele aconteceu", afirmou Gordon. "Eles precisam melhorar a espionagem e a segurança de locais que deveriam estar sob guarda." Gordon pediu que seções da Cruz Vermelha nas províncias vizinhas doassem sangue para os feridos.O capitão Máximo Sebastian, investigador da polícia, disse que três pessoas foram mortas na hora na explosão de ontem e outras morreram em hospitais. "O mercado estava lotado porque havia barracas natalinas, e a explosão foi potente", disse Sebastian à agência internacional Associated Press por telefone.Soldados e policiais isolaram a área, temendo a existência de outros explosivos, afirmou o coronel do Exército Medardo Geslani, que lidera uma força regional antiterrorismo. Nenhum grupo assumiu responsabilidade e não ficou claro se organizações terroristas estão envolvidas, disse ele. "A causa mais provável foi um dispositivo explosivo improvisado", afirmou Geslani, acrescentando que as forças de segurança redobrariam a vigilância nas áreas públicas, intensificariam as patrulhas e montariam postos de revista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.