Sobe para 158 o número de mortos pelas inundações na Indonésia

Pelo menos 158 pessoas morreram e outras 123 estão desaparecidas por causa de deslizamentos de terras einundações no sul da ilha indonésia de Célebes, segundo a apuração provisória das equipes de resgate. Os grupos de salvamento retomaram na manhã de quinta-feira (horário local) a busca de sobreviventes, especialmente nos rios, margens e áreas litorâneas do distrito de Sinjai, o mais afetado.A catástrofe aconteceu na madrugada de terça-feira, quando muitos moradores estavam dormindo. Alguns deles foram arrastados pela água em plena escuridão por vários quilômetros e encontrados horas mais tarde por pescadores no mar, informa nesta quarta-feira o jornal The JakartaPost.Segundo fontes locais, dezenas de pessoas receberam atendimento médico nos hospitais mais próximos. Os casos mais graves serão transferidos para Makasar, a capital da província. As equipes de busca e resgate retomaram as tarefas esta manhã. As chuvas dos últimos dois dias provocaram a cheia do rio Biring Ere, no distrito de Sinjai, e a água arrasou todos os povoados nas suas margens. Além disso, houve deslizamentos de terra em toda a região entre a madrugada e manhã de terça-feira.Oito povoados ficaram inundados e dois estão isolados, devido à destruição das pontes que os ligavam com o resto do país. Segundo a imprensa local, em alguns pontos a água superou os três metros de altura. Segundo o Centro de Meteorologia e Geofísica, a previsão é de mais chuvas até o fim da semana. O ministro de Assuntos Sociais, Bachtiar Chamsyah apontou como possível causa da catástrofe a degradação ambiental causada pelo desmatamento indiscriminado e pela construção de casas nas margens dos rios.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.