Jonathan Drake|Reuters
Jonathan Drake|Reuters

Sobe para 16 o número de mortos pelo furacão Florence nos EUA

A passagem do furacão, que perdeu intensidade e foi rebaixado para tempestade tropical, aumentou o número de mortos nos Estados da Carolina do Norte e Carolina do Sul

O Estado de S.Paulo

16 Setembro 2018 | 22h20

MYRTLE BEACH, EUA - Subiu ontem para 16 o número de mortos pela passagem do Furacão Florence pelos Estados das Carolinas do Norte e do Sul, na Costa Leste dos Estados Unidos. Dois dias após a chegada da tempestade, ontem rebaixada para depressão tropical, os prejuízos já somam bilhões de dólares. 

Campos inundados, rios cheios e estradas bloqueadas: uma parte do sudeste dos EUA permanecia ontem sob as águas. As rajadas de vento e as chuvas torrenciais que caem desde sexta-feira na Carolina do Sul e na Carolina do Norte podem resultar em mais mortes e destruição, segundo as autoridades.

Onze pessoas morreram na Carolina do Norte e cinco na Carolina do Sul, segundo balanços oficiais. Os serviços de resgate permaneciam em alerta em Grifton, um pequeno município da Carolina do Norte , ameaçado pelos crescentes níveis de água.

“Muita gente foi retirada”, disse Denise Harper, moradora do local. “É preocupante ver a água subir lentamente.”

O chefe da Agência Federal de Serviços de Emergência Brock Long disse à CNN que os próximos dias serão cruciais no combate aos efeitos do furacão. Segundo ele, os moradores da região precisam ficar alertas diante das advertências oficiais do que agora era considerado um “evento de inundações”.

O rio Neuse, que fica na área afetada, deve ter seu nível mais alto até a quarta-feira em virtude do impacto da tempestade em suas nascentes. Ontem, a depressão tropical chegava ao condado de Pitt, na Carolina do Norte. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.