Sobe para 17 mortos em explosão na Argentina

Subiu para 17 o número de mortos pela explosão em um edifício na cidade argentina de Rosario, distante 300 quilômetros de Buenos Aires. O secretário de Saúde da Prefeitura de Rosario, Leonardo Caruana, informou à imprensa que dois corpos foram encontrados nas últimas horas.Porém, apenas um deles foi identificado.

MARINA GUIMARÃES, CORRESPONDENTE, Agência Estado

11 de agosto de 2013 | 13h25

A tarefa de resgate de vítimas da tragédia é realizada desde a última terça-feira, quando um vazamento de gás destruiu completamente uma das três torres de um edifício. A torre destruída tinha nove andares, enquanto as demais possuem 10, cada uma. Todas permanecem evacuadas, com riscos de desmoronamento e parcialmente destruídas.

Pelo acidente, o instalador de gás que trabalhava com as instalações do edifício no momento do acidente foi detido. Ele havia saído do prédio para pedir ajuda, segundo alegou em depoimento à justiça. Porém, as suspeitas são de que ele tenha fugido do local ao perceber que não podia controlar o vazamento. Quase 90% dos escombros já foram removidos e ainda se encontram desaparecidas 4 pessoas. Outras 10 estão internadas, sendo que três delas em estado grave.

Neste sábado, a cidade foi novamente abatida por outra tragédia, quando a cabine de roda gigante de um parque de diversões se soltou e duas irmãs, de 11 e 14 anos, caíram de uma altura de 30 metros. Técnicos da equipe de resgate que trabalha na remoção dos escombros em busca de vítimas no edifício tiveram que se deslocar para o parque, a umas 15 quadras de distância, para ajudar a resgatar as pessoas que estavam na roda gigante, que continuou funcionando a alta velocidade. As meninas morreram e vários ficaram feridos.

Tudo o que sabemos sobre:
explosãoArgentina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.