ETIENNE LAURENT/EFE
ETIENNE LAURENT/EFE

Sobe para 17 o total de mortos por incêndios florestais em Oregon

Mudança do clima traz esperança aos bombeiros que combatem as chamas na Costa Oeste dos Estados Unidos

Redação, O Estado de S.Paulo

12 de setembro de 2020 | 14h48

O número de mortos nos incêndios em Oregon subiu para 17, de acordo com as autoridades locais, que reportaram seis mortos neste sábado, 12, e dezenas de pessoas desaparecidas. 

Com as chamas ainda se espalhando e muitas casas destruídas, o diretor de Gerenciamento de Emergência do Oregon, Andrew Phelps, disse que o Estado pode estar prestes a registrar um "incidente fatal em massa".

Uma trégua, porém, pode vir neste fim de semana. Doug Grafe, chefe de Proteção contra Incêndios do Departamento de Florestas de Oregon, disse que os fortes ventos que espalharam os incêndios se dissiparam e que está prevista uma queda nas temperaturas e uma alta na umidade, que ajudariam as equipes de bombeiros.

Oregon, Washington e Califórnia estão todos debaixo de uma temporada de incêndios florestais de proporções históricas. 

A Califórnia já viu mais de 3,1 milhões de hectares  incendiados, cerca de 26 vezes mais do que o registrado no ano passado, e as autoridades alertam que mais incêndios estão por vir. No Estado, pelo menos 17 pessoas morreram desde o mês passado.

O governador da Califórnia, Gavin Newsom, disse na sexta-feira, 11, que temia que mais corpos fossem encontrados e descreveu  o trabalho dos bombeiros como sem precedentes. “É algo que nunca vimos em nossa vida”, disse Newsom, em meio a árvores carbonizadas e uma névoa amarela. / WP e NYT


 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.