Reuters
Reuters

Sobe para 19 número de mortos em acidente da TransAsia em Taiwan

Com 58 pessoas a bordo, avião colidiu com uma via elevada e caiu no rio Taipe; ainda restam pessoas desaparecidas

Estadão Conteúdo

04 de fevereiro de 2015 | 10h01

Um avião da companhia TransAsia com 58 pessoas a bordo virou em pleno voo, bateu numa via elevada e caiu num rio raso da capital taiwanesa, Taipé, nesta quarta-feira, pouco depois da decolagem. Pelo menos 19 pessoas morreram, mas a expectativa é que este número aumente, já que há vários desaparecidos, informaram autoridades e a imprensa local. Equipes de resgate realizam buscas na fuselagem do avião, que caiu no rio Keelung.

Vídeos, aparentemente gravados de carros que trafegavam pela Autoestrada nº 1, foram colocados na internet e reproduzidos por emissoras de televisão e sites da rede. Num deles, as imagens mostram o turboélice ATR 72 virando e se aproximando da via elevada. Em outro, a aeronave rapidamente preenche a tela quando vira e atinge um veículo, antes de cair no rio.

Trata-se do segundo acidente da companhia aérea com o avião franco-italiano no último ano. O voo desta quarta-feira havia decolado às 11h35 do aeroporto Sungshan, em Taipé, a caminho as ilhas Kinmen. O piloto emitiu um pedido de socorro logo depois da decolagem, informaram autoridades de aviação civil.

O diretor da TransAsia, Peter Chen, informou que o contato com o avião foi perdido quatro minutos após a decolagem, mas que as condições climáticas eram adequadas para voar e que as causas do acidente são desconhecidas.

"Na verdade, a aeronave envolvida no acidente é do modelo mais novo. Não tinha sequer um ano de uso", disse ele em coletiva de imprensa.

Trinta e um passageiros eram da China, informou o escritório de Turismo de Taiwan. O aeroporto das ilhas Kinmen é uma ligação comum entre Taipé e a província chinesa de Fujian.

A Administração Aeronáutica Civil de Taiwan disse que 19 pessoas tiveram as mortes confirmadas. A rede CNN informa que são 21.

Wu Jun-hong, integrante do Corpo de Bombeiros de Taipé que coordena as ações de resgate, disse que os desaparecidos estão na fuselagem ou foram levados pela correnteza do rio.

"Neste momento, a situação não é de otimismo", disse Wu aos jornalistas que estavam no local. "Os que estavam na parte posterior do avião são os que provavelmente perderam suas vidas."

As equipes de resgate retiravam as bagagens por uma porta aberta para chegar à fuselagem. Wu disse que havia planos para construir uma ponte flutuante para facilitar os trabalhos.

Na queda, uma asa do avião atingiu um táxi na via expressa. O motorista e um passageiro ficaram feridos, informou Chen.

O Ministério da Defesa de Taiwan disse ter enviado 165 pessoas e oito botes para o local do acidente no rio, grupo que se juntou às equipes de resgate.

Outro ATR 72 operado pela mesma empresa caiu nas ilhas Penghu, em 23 de julho do ano passado, matando 48 pessoas, no final de um tufão. As causas do acidente ainda são investigadas. O ATR, um consórcio franco-italiano sediado em Toulouse, na França, informou que estava enviando um grupo para Taiwan para auxiliar nas investigações.

O ATR 72-600 que caiu nesta quarta-feira era o melhor modelo da fabricante e o piloto tinha 4.900 horas de voo, informou Lin Chih-ming, da Administração Aeronáutica Civil de Taiwan. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
TaiwanTransAsiaacidentemortos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.