Sobe para 19 o número de feridos em terremotos na China

Tremores de 4,3 e 4,9 graus de magnitude na escala Richter atingiram a província sudoeste chinesa de Yunnan

Efe,

27 de dezembro de 2008 | 06h01

Dezenove pessoas ficaram feridas e milhares foram afetadas por dois terremotos de 4,3 e 4,9 graus de magnitude na escala Richter que sacudiram a província sudoeste chinesa de Yunnan, informaram autoridades locais à agência oficial "Xinhua". O terremoto mais grave, de 4,9 graus, aconteceu às 4h20 locais de sexta-feira (18h20 de quinta-feira em Brasília) e afetou principalmente uma aldeia situada a 10 quilômetros de Ruili, perto da fronteira com Mianmar (antiga Birmânia). Três dos feridos nesse primeiro sismo se encontram em estado grave, informou o secretário do Partido Comunista em Ruili, Yang Yueguo, que também assinalou que 50 mil pessoas na região foram afetadas e 10 mil tiveram de ser deslocadas. O tremor danificou vários prédios da região, entre eles 32 escolas, e destruiu totalmente 99 casas, além da antiga sede do Governo local, acrescentou Yang. O segundo terremoto aconteceu no distrito de Yiliang, da cidade de Kunming, capital provincial, às 2h19 de sexta-feira (17h19 de quinta-feira em Brasília), danificando cerca de 100 casas e afetando pelo menos 1.200 pessoas. Segundo a agência "Xinhua", um terremoto de intensidade moderada de 4 graus sacudiu a também sulina província de Guizhou. O tremor aconteceu por volta das 20h de sexta-feira (10h de Brasília), e por enquanto não há notícias de vítimas ou danos materiais.

Tudo o que sabemos sobre:
Chinatremoresterremoto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.