Stringer/Reuters
Stringer/Reuters

Sobe para 1.944 o número de mortos em terremoto na China

Equipes de resgate continuam as buscas para localizar 216 pessoas que continuam desaparecidas

EFE

19 de abril de 2010 | 09h07

PEQUIM - O terremoto que atingiu a província chinesa de Qinghai no dia 14 de abril deixou 1.944 mortos e 216 desaparecidos, além de 12.315 feridos, segundo dados oficiais divulgados nesta segunda-feira, 19.

 

O tremor, de magnitude 7,1 na escala Richter, devastou a região Yushu, situada a quase quatro mil metros acima do nível do mar e que faz fronteira com a região autônoma do Tibete, com 97% de sua população pertencente a essa etnia.

 

Segundo dados do Escritório Central de Resgate do país divulgado hoje pela agência de notícias "Xinhua", a cidade mais afetada foi a de Jiegu, em que moravam cerca de 100 mil pessoas e onde mais de 85% das casas desabaram.

 

As equipes de resgate continuam suas buscas em meio aos escombros para localizar sobreviventes.

 

Nas últimas horas, uma menina de quatro anos e uma mulher foram resgatadas com vida, depois de cinco dias cobertas por uma cama, informou o canal estatal "CFTV".

 

Seus parentes as mantiveram vivas dando alimento e água por entre os buracos nos escombros.

 

O estado da mulher é grave e a menina sofre de problemas cardíacos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.