Sobe para 201 total de corpos encontrados no norte do México

Em vala comum de outra região, também foram achados outros 183 cadáveres

Agência Estado

13 de maio de 2011 | 19h27

CIDADE DO MÉXICO - Militares exumaram mais cinco corpos em valas clandestinas no Estado de Durango, no norte do México, o que elevou para 201 o número de cadáveres encontrados no local desde abril. A Secretaria de Segurança Pública de Durango informou nesta sexta-feira, 13, que os novos corpos foram encontrados em um dos cinco terrenos em que as valas foram abertas.

 

A instituição estatal informou na ontem à noite que a busca neste lugar onde se encontraram os cinco corpos foi encerrada, mas que continua nos outros quatro prédios. A primeira vala foi localizada no dia 11 de abril por agentes da Polícia Federal e até o momento só foi identificado um homem de 31 anos.

 

Os cadáveres de Durango já superaram os 183 achados em valas de outro Estado do norte do país, Tamaulipas, onde as autoridades detiveram 74 pessoas pelos homicídios atribuídos ao cartel de drogas Los Zetas.

 

As autoridades ainda não informaram sobre o motivo das mortes em Durango, mas presume-se que o crime organizado esteja por trás delas. O governo estatal considera que algumas das vítimas possam ser membros de grupos rivais do crime organizado, embora também possam ser policiais que desapareceram e mesmo cidadãos sequestrados. Algumas vítimas faleceram há quatro anos e outras há cerca de três meses. Em Durango, há disputa entre os cartéis rivais de Sinaloa e Los Zetas.

 

A violência atribuída ao crime organizado já deixou mais de 34.600 mortos pelo país desde dezembro de 2006, quando o presidente Felipe Calderón lançou uma ofensiva contra os cartéis de drogas. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.