Sobe para 23 o número de mortos pelo furacão Isabel

Subiu para 23 o número de mortos pelo furacão Isabel. A maior parte das mortes ocorreu em conseqüência de acidentes automobilísticos causados pelas chuvas torrenciais. Mais de 4,5 milhões de casas e estabelecimentos comerciais ficaram sem eletricidade desde a chegada ao território norte-americano, na quinta-feira.No começo da semana, quando se deslocava pelo Mar do Caribe, o Isabel tinha alcançado o nível máximo na escala de furacões Saffir-Simpson, que vai de 1 a 5. Na chegada aos EUA, a categoria do furacão havia decrescido para 3 e, hoje, o Isabel se movimentava com ventos de cerca de 30 quilômetros por hora, já como tempestade tropical, na direção do sul da Pensilvânia.O enfraquecimento do furacão trouxe alívio para as empresas de seguros, que tinham se preparado para cobrir danos que poderiam chegar a US$ 4 bilhões, mas, segundo os primeiros levantamentos, não passarão de US$ 1 bilhão. O presidente dos EUA, George W. Bush, declarou área de desastre 26 condados do leste da Carolina do Norte, e 18 condados e 13 cidades da Virgínia. Os governadores de Virgínia, Carolina do Norte, Delaware, Maryland, Pensilvânia e New Jersey já tinham declarado estado de emergência em seus Estados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.