Sobe para 23 total de mortos em atentado na Somália

Subiu para 23 o total de mortos hoje, durante um ataque a bombas na Somália. A violência ocorreu durante uma cerimônia de graduação em uma universidade local. Um porta-voz policial, coronel Abdilahi Hassan Barise, disse que os ministros da Educação, Educação Superior e da Saúde estavam entre os mortos. Mais de 40 pessoas ficaram feridas, incluindo os ministros de Esportes e Turismo.

AE-AP, Agencia Estado

03 de dezembro de 2009 | 20h12

"O que aconteceu hoje é um desastre nacional", afirmou o ministro da Informação, Dahir Mohamud Gelle. Bashir Khalif, um repórter do serviço de rádio do governo somali, informou que dois funcionários da imprensa também morreram na explosão, um repórter de rádio e um câmera. Dois outros jornalistas se feriram com gravidade, segundo ele.

Nenhum grupo até o momento reivindicou o atentado, realizado por um homem disfarçado com roupas de mulher. O principal suspeito é o grupo al-Shabab, que controla boa parte do país e tem vínculos com a Al-Qaeda.

Tudo o que sabemos sobre:
Somáliaatentadoministrosmortes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.