Sobe para 24 nº de mortos em explosão na Venezuela

Subiu para 24 o número de mortos na explosão ocorrida neste sábado na refinaria de Amuay, a maior da Venezuela e uma das maiores do mundo, disseram autoridades locais. Pelo menos outras 86 pessoas ficaram feridas no acidente. Entre os mortos estava um menino de 10 anos.

AE-AP, Agência Estado

25 de agosto de 2012 | 12h58

A explosão, provocada por um vazamento de gás, ocorreu pouco depois das 11h de sexta-feira no horário de Brasília (1h deste sábado , no horário local), segundo o ministro do Petróleo, Rafael Ramírez. Algumas casas dos arredores ficaram danificadas no acidente, informou ele.

De acordo com a governadora do Estado de Falcón, Stella Lugo, o incêndio provocado pela explosão foi controlado pelos bombeiros.

Já o vice-presidente venezuelano, Elías Jaua, disse que vários dos mortos eram soldados da Guarda Nacional que serviam na refinaria.

Amuay faz parte do complexo de Paraguana, que também inclui a refinaria de Cardón. Juntas, as refinarias processam 900 mil barris de petróleo e 200 mil barris de gasolina por dia. Ainda não se sabe até que ponto o acidente pode comprometer os embarques de petróleo da Venezuela, que é membro da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep). As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Venezuelarefinariaexplosão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.