EFE/CRISTIAN HERNANDEZ
EFE/CRISTIAN HERNANDEZ

Sobe para 27 o número de mortos durante protestos na Venezuela

Ministério Público confirmou nesta quarta-feira a morte de um rapaz ferido nas manifestações na cidade de Valencia, capital do Estado de Carabobo 

O Estado de S.Paulo

26 Abril 2017 | 16h53

CARACAS - O Ministério Público (MP) da Venezuela confirmou nesta quarta-feira, 26, a morte de outro jovem em um protesto no Estado de Carabobo, o que eleva para 27 o total de vítimas registradas no país em quase quatro semanas de manifestações.

Em um comunicado, o MP venezuelano indicou que designou dois procuradores para investigar a morte de Christian Humberto Ochoa Soriano, de 22 anos, ocorrida na noite de terça-feira na cidade de Valencia, capital de Carabobo. Segundo a procuradoria, Ochoa Soriano ficou ferido durante uma manifestação na segunda-feira anterior quando "saiu de sua residência na paróquia Miguel Peña".

A oposição venezuelana convocou dezenas de protestos desde o último dia 1º de abril para pedir a destituição de sete magistrados do Tribunal Supremo de Justiça (TSJ) a quem acusam de ter dado um "golpe de Estado" ao assumir as competências do Parlamento em uma de suas sentenças.

Algumas destas manifestações se tornaram violentas, resultando até agora em 27 mortos, 437 feridos e 1.289 detidos, segundo o balanço da procuradoria.

No entanto, o presidente Nicolás Maduro assegurou na noite de terça-feira que as vítimas já chegavam a 29. Maduro também cifrou em 100 bilhões de bolívares (US$ 140 milhões) as perdas materiais causadas por culpa de "terroristas da direita". / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.