Sobe para 320 número de mortos em explosão de trem no Irã

Negligência ou um problema nos freios podem ter sido a causa do acidente com um trem de 51 vagões, repletos de combustível e produtos químicos, que descarrilou e explodiu na quarta-feira, causando a morte de pelo menos 320 pessoas, disseram autoridades locais, ao mesmo tempo em que moradores da região olhavam as listas dos mortos para saber o destino de seus entes queridos.A causa do desastre continua sendo investigada, disse Hassan Rasouli, governador da província de Khorasan, região nordeste do Irã. "Uma das causas possíveis é a eventual negligência por parte dos funcionários da estação onde o trem se encontrava; outra possibilidade é um problema técnico no sistema de frenagem do comboio", comentou.Todos os vagões têm freios e um pesado bloco de metal costuma ser colocado na frente da locomotiva para evitar o deslocamento quando não há ninguém no comando, explicou. "O que nós sabemos é que o freio frontal de alguns vagões estava quebrado", disse.Apenas na madrugada de hoje, quase 24 horas depois do acidente, equipes de resgate e bombeiros conseguiram extinguir o incêndio iniciado depois do descarrilamento.Oitenta por cento dos mortos e feridos foram vítimas do desabamento de suas casas, provocado pela onda de choque da explosão. Os demais sofreram queimaduras e ferimentos, disse Syed Majid Taqizadeh, diretor de um hospital local.Em Nova York, o secretário-geral da ONU, Kofi Annan, enviou condolências aos familiares das vítimas e ao governo iraniano, disse Fred Eckhard, seu porta-voz. Segundo ele, a entidade está pronta para ajudar as pessoas afetadas pela tragédia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.