Sobe para 36 número de mortos em explosão na China

O número de mortos pela explosão, no domingo, em um armazém de fogos de artifício na província central de Henan, na China, subiu para 36, informou nesta terça-feira a agência oficial de notícia Xinhua. Outras 48 pessoas estão hospitalizadas, oito delas em estado grave. O acidente ocorreu durante as comemorações do primeiro dia do Ano do Cachorro (no horóscopo chinês), no povoado de Linqi, quando um armazém com material pirotécnico, que estava fechado, explodiu e provocou o desabamento de um templopróximo onde acontecia uma festa típica. Segundo fontes do governo local, a empresa responsável pela armazém foi fechada porque operava ilegalmente, mas ainda restavam fogos de artifício no interior do imóvel, o que provocou o acidente. Os fogos são mais utilizados durante as celebrações do Ano-Novo Lunar, ou Festa da Primavera, na China, já que acredita-se queespantam os demônios. Mas em muitas ocasiões, são utilizados sem nenhuma precaução, inclusive em locais fechados. Centenas de pessoas morrem por ano na China por causa de explosões em oficinas pirotécnicas, muitas delas caseiras e ilegais, situadas sobretudo em zonas rurais onde os camponeses obtêm algum dinheiro extra na venda destes produtos no Ano-Novo chinês.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.