Sobe para 39 total de mortos em refinaria na Venezuela

Subiu para 39 o número de mortos na explosão ocorrida neste sábado na refinaria de Amuay, a maior da Venezuela e uma das maiores do mundo, disseram autoridades locais. Mais de 80 pessoas ficaram feridas no acidente.

AE, Agência Estado

26 de agosto de 2012 | 11h05

A explosão, provocada por um vazamento de gás, ocorreu pouco depois das 11h de sexta-feira no horário de Brasília (1h de sábado, no horário local), segundo o ministro do Petróleo, Rafael Ramírez.

Amuay faz parte do complexo de Paraguana, que também inclui a refinaria de Cardón. Juntas, as refinarias processam 900 mil barris de petróleo e 200 mil barris de gasolina por dia. As autoridades governamentais prometeram reiniciar as operações dentro de dois dias e disseram que o país tem reserva para atender as necessidades domésticas e os compromissos de exportação.

O presidente Hugo Chávez declarou três dias de luto e ordenou uma investigação para determinar a causa da explosão. "Isso (esse acontecimento) afeta todos nós", disse, por telefone, à televisão estatal. "É (um episódio) muito triste, muito doloroso". As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.