Sobe para 45 número de mortos em ataque no Iraque

Homens armados com cinturões de explosivos fizeram reféns no interior de um prédio do governo em Tikrit, cidade natal de Saddam Hussein, no norte do Iraque. O grupo executou 15 dos reféns antes de explodir os explosivos, encerrando um impasse que durou horas e deixou um total de 45 mortos.

AE, Agência Estado

29 de março de 2011 | 16h40

Os atacantes atearam fogo aos corpos de três legisladores mortos na sede do conselho provincial de Salahuddin, informou o conselheiro de mídia da província, Mohammed al-Asi. Um dos legisladores era conhecido por suas opiniões duras contra a Al-Qaeda, responsável, segundo alguns, pelo ataque. O diretor de Saúde de Salahuddin Health, Raied Ibrahim, disse que 98 pessoas ficaram feridas no ataque, que durou mais de cinco horas.

Outro era um político idoso que liderou o comitê do conselho sobre religião. "Ele era apenas um idoso, ele não fez nada", disse al-Asi em entrevista. "Por que eles atiraram contra ele e atearam fogo em seu corpo?". O governador da província de Salahuddin, Ahmed Abdullah, chamou o ataque de "trágico incidente realizado por implacáveis terroristas". Também foi morto o jornalistas iraquiano Sabah al-Bazi, correspondente da emissora de televisão Al-Arabiya e freelancer da CNN e da Reuters.

Ataque

Autoridades disseram que os terroristas explodiram um carro do lado de fora do prédio do conselho provincial para criar confusão antes de lançar seu ataque. Usando uniformes militares - incluindo um de alta patente - os homens se identificaram como soldados iraquianos num posto de verificação do lado de fora do prédio governamental, mas abriram fogo contra os guardas quando receberam a informação de que precisariam ser revistados. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
IraqueprédioinvasãomortesTikrit

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.